Procure aqui a sua receita

Pesquisar

Formulário de pesquisa

Partilhe a sua receita! Saiba como aqui

Receba a Newsletter!

Votação

Tem Bimby?

Top chefs

292 Pontos
227 Pontos
85 Pontos
53 Pontos

Pergunte aos Chefs!

Tem alguma dúvida e gostaria de saber a resposta de um Chef d’ “As minhas receitas”, deixe aqui a sua pergunta!

Está aqui

 

Como se tornar num chef de renome internacional

Tornar-se um grande chef de cozinha envolve uma combinação de formação educacional e formação prática no local de trabalho. A carreira culinária profissional tende a começar de forma bastante difícil, exigindo longas horas de trabalho, incluindo noites de fins de semana e feriados, dependendo do estabelecimento em questão. A competição entre os chefs é feroz, especialmente para aqueles que competem por lugares de topo. Contudo, esses chefs tendem a compartilhar um conjunto de qualidades que os separam dos demais, atributos esses que podem ser trabalhados ativamente por qualquer pessoa devota a singrar nesta área profissional. Aqui estão 8 dicas para se tornar num chef de renome internacional:

1. Criatividade

Um bom chef deve fazer receitas imperdíveis e estar sempre disposto a tentar algo novo com a ânsia de inovar e fazer mais e melhor. A criatividade inspira a apresentação cuidada de um alimento, um fator muito importante na experiência global da refeição. Assim, um chef internacionalmente aclamado tem que ter a capacidade de produzir pratos deliciosos mas igualmente bonitos, não descurando a vertente estética do mesmo e apelando irresistivelmente ao sentido visual.

2. Paixão

A paixão é, provavelmente, a característica mais óbvia de todas as enumeradas no presente artigo. No entanto impõe-se, sem dúvida, como a mais importante e verdadeiramente imprescindível. Um grande chef tem necessariamente que possuir uma enorme paixão pela comida e por cozinhar. Esta afirmação envolve, de igual modo, todas as tarefas associadas ao ato de cozinhar, nomeadamente o processo de seleção de alimentos, de preparação de refeições e de criação de menus. É impossível resistir ao ambiente de stress e altamente competitivo que se faz sentir nas cozinhas dos melhores restaurantes mundiais quando a única motivação é monetária, pelo que o amor à arte desempenha um papel fundamental na capacidade de resiliência.

3. Saber gerir um negócio

Aqueles que pretendem tornar-se num grande chef devem não só estudar os alimentos e seus processos de confeção mas também estimular o seu sentido empresarial, sabendo como gerir um restaurante de forma rentável e eficiente ao mesmo tempo que gerem uma cozinha que produz alimentos de qualidade. A sustentabilidade dos pratos produzidos e o retorno gerado pelos mesmos é um fator crucial num grande chef.

4. Atenção ao detalhe

A meticulosidade é algo que um chef deve trabalhar até à exaustão no seu caminho até ao estrelato. Cozinhar é uma ciência e cada ingrediente com a sua respetiva quantidade tem um papel específico do qual um grande chef tem de estar continuamente ciente. Tornar-se num dos melhores implica exigência e ausência de falhas.

5. Aprender a trabalhar em equipa

Um chef que não interiorize a ideia de que é parte de uma equipa de preparação de alimentos e que todos devem trabalhar em harmonia para garantir a produção atempada de pratos de qualidade, jamais se tornará num chef de renome internacional. Similarmente, os melhores chefs também são capazes de funcionar adequadamente com a equipa de empregados de mesa e gestão do restaurante. O egocentrismo ou narcisismo exacerbado pode determinar a queda de um grande chef.

6. Prática

Tal como em qualquer outra área, a prática permite atingir a perfeição. Um grande chef sabe que preparar os alimentos requer técnica e habilidade que deve ser aperfeiçoada depois de anos de tentativas. Aliás, os melhores chefs nunca param de aperfeiçoar a sua técnica, fazem-no até à exaustão, e estão continuamente insatisfeitos com o seu trabalho.

7. Capacidade de tomar decisões rapidamente

A capacidade de resolução de problemas deve ser ativamente treinada por aqueles que pretendem tornar-se um chef de renome. Manter a calma face a uma situação problemática que surja na cozinha (fazer uma sobremesa em cima da hora) e ser capaz de pensar rapidamente é fundamental. Devido à natureza pontual e pouco misericordiosa da indústria de preparação de alimentos, esta característica é extremamente importante para manter os clientes satisfeitos e as operações fluindo normalmente.

8. Ser capaz de aceitar críticas

O cliente tem sempre razão. Este é o lema de qualquer negócio que envolva atendimento ao público e sempre será. Assim, um bom chef tem que ser capaz de aceitar críticas sobre o que preparou e colocar o seu ego ou convicção pessoal de parte. Nem todos irão aclamar o mesmo prato, e um bom chef sabe como não interpretar críticas como se de um ataque pessoal se tratasse.

Classifique este artigo: