Procure aqui a sua receita

Pesquisar

Formulário de pesquisa

Partilhe a sua receita! Saiba como aqui

Receba a Newsletter!

Votação

Tem Bimby?
Sim, adoro!
27%
Não, não gosto de cozinhar assim!
31%
Não, mas adorava ter!
36%
Tenho outro robot de cozinha!
6%
Votos totais: 2027

Top chefs

292 Pontos
227 Pontos
85 Pontos
53 Pontos

Pergunte aos Chefs!

Tem alguma dúvida e gostaria de saber a resposta de um Chef d’ “As minhas receitas”, deixe aqui a sua pergunta!

Está aqui

 

10 sopas tipicamente portuguesas

Concebida como comprimento de uma refeição de entrada, não é por acaso que a melhor sequência será consumir a sopa antes do prato principal. A sopa é fundamental no cardápio de todos aqueles que procuram praticar uma alimentação mais saudável, e a gastronomia típica portuguesa é fértil em deliciosas e variadas sopas!

Fria no verão e aconchegante nos dias frios de inverno, é uma alternativa saborosa e versátil.

1. Caldo Verde


Muito associada às festas populares, a aparente simplicidade da receita esconde a o delicioso paladar de uma culinária genuinamente portuguesa. De origem minhota, esquecem-se os tempos em que era a principal fonte de alimento daqueles que tinham menos posses e vai conquistando os paladares de todas as classes sociais.
Um bom caldo verde reúne a textura consistente da batata, com um fio de azeite, a textura tosca da couve-galega finamente laminada e a expressão dos sabores oriundos do alho e da cebola, intensos na medida certa. Porém, um caldo verde perfeito termina com a simbiose da sopa com a rodela de chouriço, servidos numa tigela de barro, depois de mexidos com a tradicional colher de pau. Tudo conta para o sabor final.

2. Sopa da Pedra

Tal como a maioria dos pratos tipicamente portugueses, também esta sopa está associada a tempos de pobreza e privação. Conta a lenda que um frade em peregrinação, não querendo pedir comida aos habitantes das terras por onde passava, pediu uma panela para que pudesse preparar uma sopa de pedra. À medida que a água ia fervendo com a pedra, perguntava aos habitantes se não podiam emprestar toucinho para dar sabor, feijão ou batata para melhorar a consistência e outros alimentos que fossem sendo cedidos. No final, de jantar tomado e estômago aconchegado, o frade guardava a pedra e repetia a proeza pelo caminho.
Ainda hoje, a receita é transversal às diferentes regiões do país mas a receita original permanece a mesma: além dos ingredientes mencionados, acrescente cenoura, carne couve lombarda, alho, bem como outros temperos a gosto e desfrute. No final, não se esqueça de lavar a louça e guardar a pedra!

3. Canja de Galinha

A origem desta especialidade está certamente relacionada com o aconchego que proporciona nos dias mais frios de inverno e nos momentos penosos que se seguem às mais horríveis dores de barriga. Seja gripe ou constipação, a canja de galinha da mãe melhora qualquer quadro de doença e a receita é tão simples que custa a acreditar. Pura magia!
Coza uma galinha inteira com água, sal e um fio de azeite. Deixe o caldo absorver a simplicidade de cada sabor, retire a galinha e acrescente massa pevide, estrelinhas ou com o alfabeto – o que preferir. No final, acrescente a galinha desfiada e deixe a sopa cumprir o seu feitiço.
Para uma versão puramente tradicional, acrescente à receita os miúdos do frango – fígado, coração, moelas e rins. Para uma versão mais requintada, acrescente folhas de hortelã depois de servida no prato e aprecie o toque delicioso que dá à canja!

4. Sopa de Legumes

Tão simples quanto versátil, poucas receitas são tão toscas e elementares como uma boa sopa de legumes. Desengane-se quem pensa que basta juntar uma salgalhada de legumes e vegetais para conseguir uma receita no ponto.
Uma boa sopa de legumes precisa de uma água bem temperada com sal, de uma base de batata, cebola, cenoura e abóbora, passados a varinha mágica, de uma dose generosa de couves portuguesas a boiar no prato e de tempo.
Qualquer sopa de legumes que se preze exige mastigação, não existe melhor forma de absorver os diferentes sabores como experimentar os legumes um a um.
Para seguir à risca a receita original, depois de se servir regue o prato com um fio do vinho tinto que escolher para acompanhar a refeição. O vinho tinto abre os sabores e otimiza a experiência, invulgar mas delicioso!

5. Sopa de Feijão

Com uma base muito semelhante à anterior, com os ajustes que achar adequados para conquistar o seu paladar, experimente diminuir na porção de legumes inteiros e substituí-los por feijão encarnado ou verde. Use feijão seco demolhado e deixe os enlatados para os preguiçosos, acredite que notará a diferente.
Um acrescento simples mas igualmente nobre, a diferença entre uma sopa assim-assim e uma receita com aquele toque especial, o toque do que nos é mais familiar.

6. Sopa de Carne

Outra opção ainda é complementar a tradicional sopa de legumes com pedaços de carne, discretos mas saborosos. Carne salgada torna qualquer prato numa deliciosa tentação, opte por legumes com sabor intenso e deixe marinar esta fusão de sabores. Sirva como prato principal e acompanhe com um bom vinho tinto.

7. Creme de Cenoura

Fácil de conquistar desde os adultos até às crianças, o creme de cenoura é o jogo de equilíbrio entre a medida certa de cenouras e a proporção harmoniosa de abóbora, cebola, batata e azeite, assim como entre a quantidade de ingredientes e a proporção de água. Um creme é aveludado, requintado no paladar e de simples ingestão.
Sirva com folhas de manjericão frescas que além de decorarem o prato, pelo contraste de tons complementares, tornarão a sua receita na melhor sopa das redondezas.  

8. Sopa de Castanhas

Associada ao São Martinho e aos magustos, as castanhas não se comem só assadas e carregadas em sal. Quem não experimentou uma sopa de castanhas, de cor semelhante ao alimento que lhe dá o nome, inclui na sua confeção o contraste entre feijão vermelho e carne de pouco salgada, batata convencional e batata-doce, assim como a textura da couve e, claro, da castanha.

Não se deixe intimidar pelo aspeto visualmente pouco apelativo e deixe-se surpreender por uma receita tão boa quanto portuguesa.

9. Sopa de Tomate com Ovos Escalfados

Servida como entrada ou prato principal, uma boa sopa de tomate tem o poder de fazer revirar os olhos até aos mais céticos. Não há segredo, a base é de tomate, batata, cebola alho e tempero. O toque especial reside apenas em acrescentar um ovo escalfado, polvilhado por salsa ou coentros frescos, conforme o gosto.

Aprecie a mistura de texturas quando abre o ovo já na sopa e deixe-se encantar pelo sabor desta receita de assinatura de sabor improvável. Divinal!

10. Gaspacho

De entre todas as sugestões, esta talvez seja a mais surpreendente. Afinal, contradiz-se as conceções tradicionalmente associadas à sopa – quente e densa – para criar uma alternativa leve em textura e fresca ao paladar mas igualmente nutritiva e deleitosa.

O gaspacho é, portanto, uma sopa fria elaborada a partir de vegetais hortícolas, sendo o tomate, o pepino e o pimento os mais característicos.

A ideia é ir triturando a mistura de ingredientes mas não na totalidade e temperar com azeite, vinagre e sal. Sirva com pão alentejano e, dependendo do gosto de cada um, acrescente cubos de gelo. Arrisque que não se arrependerá!

Depois de todas estas sugestões, deixemos o estigma da sopa enquanto castigo, siga os nossos conselhos e experimente todas estas receitas deliciosas! Experimente os benefícios da sopa e deixe-se conquistar. Esta é uma opção barata, e fácil digestão, prática e simples de fazer, extremamente nutritiva e um importante aliado no bom funcionamento do nosso organismo. Impossível torcer o nariz!

Imagens: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9,10

 

 

Classifique este artigo: